Intolerância a Lactose 1

Como a nutrologia te ajuda a viver com este tipo de intolerância?

Intolerância à lactose é um distúrbio digestivo associado à baixa ou nenhuma produção de lactose pelo intestino delgado. É o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. A sensação de barriga estufada é frequente devido aos gases, o que aumenta também a flatulência.

Nutrólogos passam uma dieta totalmente diferenciada para quem possui esse tipo de intolerância: evitar leite e derivados, além de alimentos feitos a partir do leite, como bolos, pão de queijo, pudim, manteiga, queijo, iogurte, requeijão, sorvete, leite condensado, creme de leite, entre outros. É muito importante consumir bastante frutas, verduras de folha verde escuro e castanhas para atingir cálcio e a vitamina D que o corpo necessita.

Se você tem intolerância à lactose, tente praticar esses hábitos que serão listados: ao consumir leite, consuma-o em uma temperatura adequada (quanto mais frio estiver, melhor); optar pelo consumo de leites integrais ou zero lactose; ingerir pães e cereais integrais junto com o leite e por fim; compensar a ingestão de cálcio como foi falado no último parágrafo (pode ser através de sardinha, aveia, sementes de gergelim/linhaça, vegetais verde-escuros como o brócolis e espinafre).

Os principais sintomas da intolerância à lactose incluem dor abdominal, diarréia, gases, flatulência, inchaço abdominal e, ocasionalmente, vômitos.

As dores abdominais são tipo cólica e normalmente são sentidas ao redor do umbigo ou no baixo ventre. As fezes podem ser mais aquosas, volumosas e conter espuma.

Agendar