Obesidade 1

Obesidade, tratamento com a Nutrologia

Como a Nutrologia se torna uma grande aliada no combate à obesidade?

A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado por um consumo excessivo de calorias na alimentação, superior ao valor necessário para o organismo, manutenção e realização das atividades do dia a dia.

Obesidade Infantil

Atualmente estamos enfrentando a obesidade infantil, que acontece quando uma criança está com peso maior que o recomendado para sua idade e altura (IMC). De acordo com o IBGE, atualmente uma em cada três crianças no Brasil está pesando mais do que o recomendado.

O excesso de gordura pode levar ao desenvolvimento de diversas doenças como: diabetes, doenças cardiovasculares, pressão alta, artrite, apnéia e derrame.

Tratando a Obesidade com a nutrologia

Pelo alto risco envolvido com a obesidade, a Nutrologia se concentra em ajudar a pessoa perder peso o mais rápido possível evitando complicações a saúde.

Mudar os hábitos alimentares quando se come apenas “alimentos industrializados” é uma tarefa mais delicada que envolve dedicação e força de vontade. Através da Nutrologia com as recomendações e o protocolo de tratamento é possível ajudar a pessoa a se adaptar adotando estes novos hábitos alimentares.

A Nutrologia investiga as questões metabólicas, os hábitos, solicita exames laboratoriais e através de uma anamnese detalhada consegue  analisar e planejar um programa de reeducação alimentar, além de uma dieta, vitaminas intravenosas, suplementos e novas rotinas entrarão no processo de emagrecimento, uma nutricionista fará o acompanhamento da sua dieta e se necessário um psicólogo.

Outro ponto importante é que geralmente uma pessoa que está acima do peso também é sedentária, e será uma importante mudança na rotina da pessoa para alcançar o objetivo final que é perder peso e ter uma vida mais saudável.

Neste cenário é muito importante avaliarmos o histórico da família, pois se seus familiares são obesos, você tem mais chances de ficar acima do peso e, essa mudança de hábito também será importante para todos que moram com você.

Fatores de risco da obesidade

Obesidade geralmente resulta de uma combinação de causas e fatores contribuintes, como:

  • Genética: Seus genes podem afetar a quantidade de gordura corporal que você armazena e onde essa gordura é distribuída. A genética também pode desempenhar um papel na eficiência com que seu corpo converte alimentos em energia e como seu corpo queima calorias durante o exercício.
  • Estilo de vida familiar: A obesidade tende a correr em famílias. Se um ou ambos os seus pais são obesos, o risco de ser obeso é aumentado. Isso não é só por causa da genética. Os membros da família tendem a compartilhar hábitos alimentares e de atividade semelhantes.
  • Inatividade: Se você não é muito ativo, você não queima tantas calorias. Com um estilo de vida sedentário, você pode facilmente ingerir mais calorias todos os dias do que com exercícios e atividades diárias de rotina.
  • Dieta não saudável: Uma dieta rica em calorias, carente de frutas e vegetais, cheia de fast food e carregada de bebidas hipercalóricas e porções grandes contribui para o ganho de peso.
  • Problemas médicos:  Em algumas pessoas, a obesidade pode ser atribuída a uma causa médica, como a síndrome de Prader-Willi, a síndrome de Cushing e outras condições. Problemas médicos, como artrite, também podem levar à diminuição da atividade, o que pode resultar em ganho de peso.
  • Medicamentos: Alguns medicamentos podem levar ao ganho de peso se você não compensar por meio de dieta ou atividade. Estes medicamentos incluem alguns antidepressivos, medicamentos anti-convulsivos, medicamentos para diabetes, medicamentos antipsicóticos, esteróides e beta-bloqueadores.
  • Idade: A obesidade pode ocorrer em qualquer idade, mesmo em crianças pequenas. Mas à medida que você envelhece, mudanças hormonais e um estilo de vida menos ativo aumentam o risco de obesidade. Além disso, a quantidade de músculo em seu corpo tende a diminuir com a idade. Esta menor massa muscular leva a uma diminuição do metabolismo. Essas mudanças também reduzem as necessidades de calorias e podem dificultar a manutenção do excesso de peso. Se você não controlar conscientemente o que come e se tornar mais ativo fisicamente com a idade, provavelmente ganhará peso.
  • Gravidez: Durante a gravidez, o peso de uma mulher aumenta necessariamente. Algumas mulheres acham difícil perder esse peso depois que o bebê nasce. Esse ganho de peso pode contribuir para o desenvolvimento da obesidade em mulheres.
  • Parar de fumar: Parar de fumar é frequentemente associado ao ganho de peso. E para alguns, pode levar a ganho de peso suficiente para que a pessoa se torne obesa. No longo prazo, no entanto, parar de fumar ainda é um benefício maior para sua saúde do que continuar a fumar.
  • Problemas para dormir: Não dormir o suficiente ou dormir demais pode causar alterações nos hormônios que aumentam o apetite. Você também pode desejar alimentos ricos em calorias e carboidratos, o que pode contribuir para o ganho de peso.

Se você está acima do peso, significa precisa dar atenção a sua saúde e de toda ajuda possível para reverter este quadro. Através da Nutrologia você terá uma visão ampla de como poderá conquistar o peso ideal, se prevenindo contra diversas doenças que são causadas pela obesidade.

Agendar